Exportações Brasileiras de Móveis em 2020

Um trabalho idealizado pela Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (ABIMÓVEL) em parceria com o IEMI – Inteligência de Mercado, levantou dados de mercado para o relatório “Conjuntura de Móveis”, que considerou o panorama das exportações e importações de móveis por estado, de janeiro a dezembro de 2020.

De acordo com o documento, os estados da Região Sul são os maiores exportadores de móveis do Brasil. Juntos, Santa Catarina (41,3%), Rio Grande do Sul (27,6%) e Paraná (14,9%) responderam por 83,9% das exportações brasileiras de móveis em 2020. Apesar do número bastante expressivo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul apresentaram queda no valor exportado frente ao mesmo período de 2019. O primeiro com redução de US$ 5,9 milhões e o segundo com queda de US$ 16,2 milhões. O Paraná, em contrapartida, experimentou crescimento de US$ 2,3 milhões no período.

Ainda entre os dez maiores estados exportadores, a Bahia é a que responde pelo maior preço médio nas exportações de móveis e colchões do Brasil, com US$ 8,53 por quilo, quase cinco vezes maior que a média nacional.

O estado de São Paulo foi responsável por 37,4% das importações brasileiras de móveis e componentes para móveis no acumulado do ano passado. Apesar disso, houve queda de 6,7% na comparação do consolidado de 2019 para 2020.